[DES]Equilibrios


Todos os dias acordo e umas das realidades em que vivo saúda-me com um sorriso, por vezes um tanto mais triste que outros! Sou invadida pelas recordações e pelas novas emoções, que numa conjugação quase perfeita me fazem levitar como uma velha e queimada folha de Outono quando tudo corre bem, e afogar e bater contra rochas até perder as forças como um pedaço de nada, quando o comboio da minha vida descarrila!

Sou levada pelos momentos e pelos sentimentos em uníssono não controlando o que penso e sinto. Já não consigo distinguir o que me manda o coração do pensamento, tudo acontece depressa demais e o presente logo é passado e eu pareço desaprender, porque de todas as vezes a minha reminiscência é maior! Eu não quero ficar perdida no tempo, quero absorver tudo como um balão cheio de ar e ficar com recordações tão grandes que poderei voar para longe, tão longe que não serei eu, mas são apenas ilusões. O mundo não anda ao meu ritmo e já mal sei distinguir quem anda mais nesta corrida que travamos os dois e em que nenhum sai vitorioso, todavia já quase adivinho que me vou cansar deste desafio, da mesma forma que desisto do que os meus instintos que persistem em me obrigar a lutar. Gosto de lutas, mas não das que sinto que sairei perdida, perdida e magoada como se necessitasse de recuperar todas as feridas que o tempo me deixou.

A tudo isto apenas culpo a nostalgia, aquela vontade de voltar ao que já não é e que por isso, mudou o modo como vejo o mundo, mais real mais assustador, mais verdadeiro e sem loucuras!

Paro, escuto, já nem o amor chama por mim da mesma maneira, fica na porta que eu não tenciono abrir, e a felicidade essa, está comigo todos os dias, em todas as pessoas que nunca me deixaram, mas a solidão, essa, é a sombra do que sou!

3 passageiros:

CristianaC disse...

Por mais que tentemos há coisas que definitivamente ficam no passado... há ligações que se quebram, e por vezes, do modo mais difícil, não por desaparecem sem darmos por isso, mas sim, por o nosso coração sentir a cada dia uma distância maior...uma dor constante de perda.
Dizemos que tudo continuará igual, mas percebemos bem que tudo isso não passa de uma mentira que nos acalenta por momentos o coração.
Sabemos bem que só o verdadeiro amor é que resiste ao desgaste do tempo e esse amor é tão raro...
Sabes bem a tudo o que me refiro...
Só espero que a nossa amizade seja esse amor verdadeiro, e mais não digo (:
*

LitZine disse...

Olá!

Encontrámos o teu blogue e, pelo que vimos, és o tipo de pessoa que procuramos.

Temos um fórum de discussão e uma webzine literária online: são espaços abertos à discussão saudável sobre livros, escrita, por aí…
Achamos que também tens algo a dizer.

Deixamos-te os links, passa por lá, deixa a tua marca e passa a mensagem!

http://lit-zine.blogspot.com – webzine literária

http://topfreeforum.com/litzineforum - fórum de discussão

Obrigada :)

(entre)saias disse...

Queres ganhar duas máscaras hidratantes da Oriflame?

Então para isso, não te esqueças de passar no blog, e participar no concurso que está a decorrer.

ATENÇÃO: O passatempo decorrerá até 18 de Outubro de 2011

Até já, no Blog claro (:
http://xoxoentresaias.blogspot.com/